Minha mãe e eu

Se você quiser se aprofundar no tema, tente fazer uma busca na internet para entender as relações psicológicas de um homem com a sua mãe. Certamente haverá uma opinião médica mais embasada… Mas todo mundo sabe que rola uma conexão. O relacionamento entre mãe e filha também deve ter lá suas particularidades, mas se quiser que um homem sisudo abra seu coração e mude seu semblante, fale com ele sobre a sua mãe.
Não é à toa que há tantas obras de ficção – baseadas em fatos reais, com certeza – sobre as mães. Dos homens que falaram sobre isso nas artes, recomendamos ler mais sobre James McNeill Whistler, Pedro Almodóvar e Andy Warhol, para citar alguns.


A mãe é a primeira referência mais marcada e acentuada de carinho e cuidado na vida de um ser humano. Os cientistas avaliam como isso se dá na gestação e, posteriormente, na amamentação. A partir dessas pesquisas, há linhas de pensamento por todos os lados. Os especialistas fazem, então, algumas explorações sob a perspectiva do gênero de quem recebe esse carinho, ou seja, se é do mesmo sexo que a mãe, ou se é do sexo oposto. E por aí se inicia uma verdadeira trilha de leitura e análise… que, aliás, deve ser objeto de estudo de todo mundo.


Mas nesta semana que antecede o Dia das Mães, agradeça incondicionalmente tudo o que você recebeu dela. Se você tem dois pais, procure enxergar as características mais femininas – que toda pessoa no mundo precisa ter – na sua criação, e valorize-as.
Cuide de quem sempre cuidou de você.