Não é drama!

Quando o outubro rosa foi criado, e depois o novembro azul – respectivamente para conscientizar as pessoas dos exames de diagnóstico precoce dos cânceres de mama e próstata, respectivamente – muita gente começou a falar de exagero de datas e cores. Em pleno setembro amarelo, que traz a conversa para a saúde mental, é possível notar que, aos poucos, todos percebem que sempre alguém que conhece alguém que conhece alguém que só vê ajuda, nunca excessos.

Recentemente, a Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Afetivos (ABRATA) divulgou uma pesquisa feita em parceria com a Pfizer em que revelou que 50% dos jovens brasileiros consideram sua saúde mental “muito ruim”. Numa outra da PoderData, 44% dos homens relataram piora da saúde mental na pandemia. Partindo para o lado prático da vida do homem, um artigo publicado em agosto na New England Journal of Medicine, informa que entre 10 a 30 por cento das pessoas infetadas com o vírus da covid 19 ficam com sintomas debilitantes que podem provocar deficiências significativas como disfunção erétil e distúrbios de ansiedade.

vemos, então, que cuidar da saúde nunca é demais. Conscientizar-se sobre as coisas silenciosas que nos rodeiam não alarmismo, é conhecimento. Se não for para você, é para outro ao seu lado. Assim como o câncer, as enfermidades mentais chegam sem ruído, sem cor e sem calma. Por isso, parar para olhar ao nosso redor e dentro de si mesmo é necessário. Tome um tempo para seu auto-cuidado: repare na sua respiração, pense no que gosta e no que não gosta, nomeie seus sentimentos em voz alta, cuide de si.

E quando a rotina for pesada demais, e a insônia bater, pense nas cores e nos meses. Falar delas não é exagero, é só um sinal. Fique de olho.

PS.: Procure ajuda se achar que precisa. Em São Paulo, o atendimento é oferecido na rede municipal, em UBSs (Unidades Básicas de Saúde), CAPS (Centros de Atenção Psicossocial) e nos CECCOs (Centros de Convivência e Cooperativa). Se você está enfrentando um momento difícil ou reconhece sintomas de depressão, falar é a melhor solução. O CVV (Centro de Valorização da Vida)  realiza voluntariamente atendimento de apoio emocional  e de  prevenção ao suicídio, todos os dias, 24 horas. A ligação é gratuita e sigilosa, pelo número 188.