A natureza paterna

Já é comum ouvir no Brasil, infelizmente, que a mãe solteira é “mãe e pai ao mesmo tempo”. O que quer que tenha sido esperado daquele pai ausente, a mãe solteira faz. Se ainda não é, o pai de hoje também deveria ser capaz de fazer aquilo que é esperado da mãe. Filhos de dois pais comemoram, filhos de duas mães comemoram… Mas o dia dos pais segue sendo especial para cada família, porque o papel de pai não tem mais nada a ver com gênero, e sim com cuidado.

E, na hora que nasce um pai, quem quer que seja ele/a/s/x, a gente não cuida só de um filho. A gente cuida de si, dos amigos, dos pais, do mundo. O termo Pai Natureza foi criado recentemente para designar o que há de mais feroz e selvagem. A verdade é que, na natureza, há o leão protetor, o gorila provedor, a raposa brincalhona, o flamingo incubador e o cavalo-marinho paridor. Todos cuidam.

E só sabe cuidar dos outros quem cuida de si mesmo. Sabe aquele tempo que é tão raro, tão esperado, tão pensado…? Tipo aquele de ver um programa de TV que passou a semana querendo assistir, ou a hora de fazer a barba que ficou a semana sem a devida atenção, ou um cochilo depois do almoço que faz anos que não existe? Faça isso com o seu pai, ele/a/s/x vai amar.